Buscar por:

  • Categories

Capas de discos de Leny Andrade, João Donato, Moacir Santos e Quarteto Negro
  • Data

  • Local

    Plataforma Zoom

  • Classificação

    Livre

  • Inscrições

Álbuns icônicos de Leny Andrade, Moacir Santos, João Donato e Quarteto Negro são analisados, faixa a faixa, por músicos e especialistas

Partindo da ideia de que praticar música é também saber escutá-la, artistas pesquisadores falam sobre os aspectos musicais e históricos de álbuns importantes da música brasileira, que possuem relações com o entendimento mais amplo de jazz.

Os discos escolhidos são:

19.10, 20h30 – Quarteto Negro (1987), que reúne Paulo Moura (sax e a clarineta), Djalma Corrêa (percussão), Jorge Degas (baixo elétrico) e a cantora Zezé Motta, com mediação da saxofonista Daniela Spielmann;

20.10, 20h30 – Estamos Aí (1965), um dos mais importantes trabalhos da cantora de jazz Leny Andrade, com mediação da cantora Lívia Nestrovski;

26.10, 20h30 – Coisas (1965), de Moacir Santos, com mediação de Mariá Portugal, integrante do quarteto instrumental Quartabê;

27.10, 20h30 – O psicodélico e experimental A Bad Donato (1970), clássico do pianista João Donato, com mediação do jornalista e apresentador Flávio de Mattos;

Os encontros acontecerão na plataforma Zoom e o acesso será mediante inscrição prévia, a partir de 14/10, às 14h, no site do SescSP.

Ficha técnica

Equipe de curadoria do Sesc Jazz