Buscar por:

  • Categories

Toninho Horta por Kika Carvalho

Toninho Horta apresenta repertório de músicas inéditas registradas em “Belo Horizonte”, premiado com o Grammy Latino de Melhor Álbum de MPB.

Os 55 anos de estrada do guitarrista mineiro Toninho Horta são marcados por momentos históricos para a MPB que passam pelo Clube da Esquina, com conterrâneos como Milton Nascimento, Beto Guedes, Lô Borges e Robertinho Silva, movimento que segundo ele foi responsável “por promover uma revolução musical, melódica, harmônica e rítmica”. Desde então, foram mais de 30 álbuns, tocando com Sergio Mendes, Gil Evans, Flora Purim, Naná Vasconcelos, Paquito D´ Rivera, Airto Moreira, Wayne Shorter, Herbie Hancock, George Benson, Pat Metheny, Tom Jobim, Elis Regina, Hermeto Pascoal. Com a Orquestra Fantasma gravou o álbum duplo Belo Horizonte (2020), composto pelos discos “Belo”, com músicas famosas como Durango Kid, e “Horizonte”, com faixas instrumentais inéditas. Base do repertório que ele mostra no show, Belo Horizonte venceu o Grammy Latino como Melhor Álbum de MPB. “O Grammy costuma premiar sempre um cantor famoso”, diz Horta. “Por isso, dedico esse trabalho a toda música instrumental brasileira.”

Venda de ingressos a partir do dia 12 de outubro

R$ 40,00 para ingressos de categoria inteira e R$ 20,00 para público com Credencial Plena e aqueles elegíveis ao direito de meia-entrada, de acordo com a legislação vigente.

  • Dia 12 de outubro (Feriado) – a partir das 14h – venda online (a venda de ingressos será liberada no mesmo dia para todas as atrações do festival);
  • Dia 13 de outubro – das 14h às 19h – venda presencial (Bilheteria da unidade onde acontece a programação);
  • Limite de 4 (quatro) ingressos por pessoa.

O show também será transmitido on-line. Assista pelo YouTube @sescsp e Instagram @sescaovivo.

Ficha técnica

Toninho Horta (voz, guitarra e violão), Yuri Popoff (baixo), Cuca Teixeira (bateria), Lena Horta (flauta), Lisandro Massa (piano), Kabe Pinheiro (percussão)